COMO VIVER UM AMOR “PRA SEMPRE”.

pexels-photo-1058417.jpeg
Foto por Amber Lamoreaux em Pexels.com

Ah, que sonho encontrar alguém e viver esse amor, assim pra sempre! Até arrisco dizer que esse amor pleno e duradouro é o objetivo da maioria de nós humanos. Mas infelizmente tende a ficar aí: no sonho. Nossa capacidade de não torná-lo real é inacreditável.

 Passamos a vida procurando por ele e a resposta para encontrá-lo é :amando  apaixonadamente. Esta é a única forma que conheço de vivermos uma relação em moldes tão idílicos. Uma relação que sendo vivida não deixaria espaço para outra mesmo depois de finda. Ilusão? Não. Uma realidade plenamente possível. Maaas já aviso é “pros forte”.

É guria, comecei pelo final, porque muitos vão entrar no blog com essa indagação. E já de cara, quero dar a certeza de que isso é possível , mas só se estivermos dispostos a  amar apaixonadamente.

Acho que a principal causa de nosso insucesso é o medo. E medo de tudo, meu bem! Medo de ter e perder, medo de não estar mais no controle da própria vida, medo de não ser correspondido, medo de ficar preso.  No entanto, o medo é só o primeiro obstáculo. Quando o vencemos, se conseguimos esta façanha, vem a fase dois. E essa, minha amiga, é, como não poderia deixar de ser, a mais difícil.

A dificuldade vem do fato que, mesmo vencendo a paralisia provocada por todos os medos, ainda vamos carregá-los conosco. Dia e noite eles vão nos assombrar, sussurrar em nossos ouvidos dizendo que não devem ser ignorados ou, ainda pior, nos sentenciando à infelicidade se não lhes dermos crédito. Mas agora já não estamos sozinhas, tem outra pessoa ao nosso lado e todos os medos dela também.

Cada vez que as coisas não saem como planejado, toda vez que o parceiro nos traz frustração…lá vem eles dizendo “cuidado”,”viu, eu avisei”. E, para nos defendermos deste sofrimento pressentido, nos fechamos. Nesta hora, nos vem o pior de todos os medos, uma vez que se disfarça de verdade: amor não existe.

A frustração aliada aos medos nos fazem duvidar que o amor realmente exista. E eu digo que sim existe e que não existe também. Esse sim e não vêm do fato de o casal estar ou não disposto a trabalhar. É…trabalhar, pois o amor grátis não existe mesmo. Mas aquele que custa muito… ah esse existe sim. E é lindo.

Então vamos lá:

  • vocês se sentiram sós e desejaram alguém para dividir a vida;
  • vocês tiveram coragem, enfrentaram seus medos e mostraram-se o suficiente para serem  amados e amar de volta;
  • vocês estão frustrados com a vida amorosa,
  • vocês temem que a vida seja assim mesmo.

Ok. Vamos começar algo novo? Sim? Então para começar vamos desconstruir idéias que afirmam que o romantismo é coisa de adolescente, que não existe ou que é supérfluo.

Romantismo é coisa de gente que se sente viva, gente que sente alegria em viver e em estar junto em qualquer idade. Quanto a ser supérfluo…ah que declaração mais triste. Vivenciar o amor com romance é trazer cor e calor a vida. Tão mais gostoso, não é?

Bem e como conseguir isso depois de anos de relacionamento? Sabemos que a paixão já acabou. Hoje temos uma convivência boa e produtiva. Temos filhos pra criar e contas a pagar. Assim sendo, comece gostando do amor e de tudo que ele muda em sua vida. Olha! ‘Tô falando de gostar do amor e não da pessoa amada.

Isso mesmo olhe para o amor. Veja quantas sensações o fato de amar lhe traz, começando por sentir-se vivo. É, o amor afasta a morte como a luz afasta a escuridão. Faz você sorrir mais, desejar um mundo melhor, cuidar mais de si. O amor faz olharmos além de nossos umbigos, faz sentirmos a pele arrepiar e provoca uma mistura de paz e ansiedade que nos força a crescer. Já está dando para sentir gratidão por isso tudo? É para sentir-se abençoada.

Agora, olhe para quem causou essa revolução na sua vida que andava tão cinza. Veja que gracinha é essa pessoa. Preste atenção em seus gestos e olhares. Preste atenção no seu cheiro e no seu gosto. Bom, muito bom. Anote tudo e lembre e relembre todos esses detalhes várias vezes por dia. Nunca esqueça do bom dia, do beijo ao chegar e sair e olhe nos olhos sempre. E de vez em quando pare, contemple e agradeça. Ouça musica romântica e cante. Dance  e brinque com a pessoa que aceitou viver junto contigo tantos percalços. Você vai descobrir que apesar da paixão ter chegado ao fim, se amarmos, dá para ser de forma apaixonada.

Resumindo, para amar  apaixonadamente:

  • lembre que amar e ser amado é uma benção; agradeça todos os dias por isso,
  • quem põe cor e sabor na sua vida é você, ter uma relação monótona, protocolar ou vibrante é uma decisão sua,
  • presenteie seu objeto de amor com a certeza de que ele está na sua vida, lembrando de beijar ao sair e chegar em casa, de acariciar e de olhar nos olhos,
  • dance e convide para dançar,  cante e convide para cantar,
  • saboreie o outro, saiba que cheiro e gosto ele tem e do que é feito
  • olhe e veja,
  • ria sempre que possível,

Tudo isso vai dar algum trabalho, mas vale a pena. Eu falei no inicio que é “pros forte”. Muitas vezes você vai pensar em desistir e deixar tudo como está. Felizmente você também vai sentir uma coceirinha, um incomodo que vai te fazer sonhar em sonhar junto com alguém. O bom é que esse alguém já está aí  ao seu lado sonhando em sonhar junto contigo.

Vamos lá? Vamos viver e amar apaixonadamente?